04/01/2010

Músicas tristes...

... são infinitamente melhores do que as felizes. Não que não existam músicas felizes boas. Músicas alegres são boas, mas músicas sobre a felicidade são bobas. Não acrescentam em nada. É ruim compartilhar a felicidade dos outros. É muito melhor escutar Paul McCartney cantando "Seu dia nasce, sua mente dói, você descobre que todas as coisas legais que ela disse não fazem sentido, quando ela não precisa mais de você (...) E nos seus olhos você não vê nada, nenhum sinal de amor por trás das lágrimas choradas por ninguém" do que "Bom dia luz do sol! Eu preciso sorrir quando o sol aparece, eu tenho algo para sorrir. Me sinto bem de uma maneira especial, estou apaixonado e é um dia ensolarado". E isso no mesmo disco, o Revolver.

Talvez porque sua felicidade não precise ser ajudada por uma música. Em um dia feliz você coloca qualquer música animada e vai escutar isso balançando a cabeça, sem se preocupar com o que ela diz.

Nos dias tristes é diferente. Você precisa da música, aquela música, que irá salvar teu dia e dizer tudo o que você precisa. A música ira te ajudar e te reconfortar. Músicas tristes têm alguma mensagem a te passar.

E é muito mais bonito que alguém consiga transformar sua dor, sua melancolia, sua miserabilidade, sua inquietude em poesia e beleza.

Músicas felizes me irritam.
Músicas tristes salvam meu dia.

Nenhum comentário: